quarta-feira, 7 de julho de 2010

Casa da Beth

Da porta da casa se via o ipê branco,
já com poucas folhas
anunciando o final de temporada

Enquanto ela continuava a caminhar
em direção à sua casa,
os amigos que ficaram,
já embriagados e envolvidos pela bebida
e momentos de risos,
gritavam seu nome...

E ela impassível continuava com seu passo firme,
fingindo que nada a incomodava,
naquele único momento,
apenas o ipê branco a comovia

Foi então que gritou:
“faça uma poesia”


*Poesia publicada no livro: "IV CLIPP - Concurso Literário
de Presidente Prudente".

2 comentários:

  1. muito, muito bom...tudo do visu ao conteúdo...parabéns !!!!!!!!!!!! Ilza

    ResponderExcluir